FGTS inativo: como funciona esse tipo de conta?

Com a liberação do saque parcial do fundo de garantia, cresceram as dúvidas sobre o benefício. Alguns dos trabalhadores têm a reserva da conta inativa e poderão retirar o valor.

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um direito trabalhista garantido por lei. Concedido a todos os trabalhadores com registro em Carteira de Trabalho, e pago ao fim do contrato para as pessoas dispensadas sem justa causa. As contas inativas são referentes ao fundo que não pôde ser sacado por conta do trabalhador ter pedido demissão ou porquê, nesse caso, foi dispensado por justa causa.

No último mês, em julho, o atual governo anunciou a liberação do saque de até R$500 por conta, ativa ou inativa. Em 2017 foi criada uma lei que permitiu retirar o valor total das contas inativas para aqueles que trabalharam até o ano de 2015.

Vale lembrar que diferente do saldo ativo, que mensalmente recebe depósitos, quem optar por sacar o fundo inativo não terá mais esse valor garantido em outro momento.

Por isso, quem fez a retirada em 2017 não tem direito ao valor para esse ano. Na regra de saque para 2019 é possível debitar o valor fracionado de até R$500, no caso do trabalhador ter mais de uma conta inativa, o valor pode superar o limite.

Para saber se tem direito ao recebimento das contas, e qual valor está reservado, basta informar seus dados no portal da Caixa. Acessando a aba FGTS, informando número do NIS ou CPF, e criando uma senha de acesso.

14 de agosto de 2019

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

FGTS inativo: como funciona esse tipo de conta?

Claudia Teixeira

Jornalista com experiência na produção de conteúdo. Escreve sobre benefícios sociais e noticias recentes de política & economia.

Leave a Reply