Inscrição no Bolsa Família depende do Cadastro Único: entenda!

A inscrição no programa social Bolsa Família gera interesse em centenas de brasileiros. Por meio do benefício, é possível receber uma ajuda salarial para incrementar o pagamento das contas de casa. No entanto, não existe um cadastramento específico para o sistema. Os interessados devem se inscrever no Cadastro Único e aguardar pela vaga.

Usado pelo Governo Federal desde 2003, o Cadastro Único funciona como um banco de dados com informações pessoais e socioeconômicas das famílias. Realizado em um ponto de atendimento da Assistência Social, a ficha funciona como uma fonte de acompanhamento da escolaridade, renda e perfil desses brasileiros.

Atualmente, os interessados em participar de programas de benefícios federais como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e Tarifa Social de Energia Elétrica, devem estar inscritos nesse Cadastro. Utilizado como o principal instrumento de filtro do Estado brasileiro.

Para o Bolsa Família, após buscar ajuda em um posto de atendimento do CRAS ou CREAS, a família deve ser inserida no Cadastro Único e precisa aguardar a seleção. Com base no número de atendimentos da cidade, índices de pobreza e perfil dos inscritos, o benefício pode ser concedido.


publicidade:

Em Abril de 2019 foram repassados aos beneficiados do Bolsa Família, aproximadamente R$2,6 bilhão, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Quando sacado, esse valor deve ser revertido na compra de alimentos, remédios, material escolar e roupas. Atendendo a necessidade individual de cada membro da família.

Não existe um período pré definido para buscar ajuda no atendimento de Assistência Social do município. O local funciona de segunda a sexta-feira, em horário comercial. Basta comparecer até o posto e mostrar interesse em inserir seus dados no Cadastro Único.
30 de julho de 2019

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4
Total de Votos: 1

Inscrição no Bolsa Família depende do Cadastro Único: entenda!

publicidade:


Leave a Reply